Atenção!

"(...) apesar de ter mergulhado de cabeça nesse misterioso mundo das lesões neurológicas e suas possíveis consequências, não sou médica. Tudo o que coloco aqui são impressões e experiências pessoais. (...) Enfim, não sou uma profissional da saúde, apenas uma mãe muito, muito, muito esforçada em início de carreira".



terça-feira, 18 de setembro de 2012

'Guenta' Coração

Oh, hoje é pra chorar, hein filhote. Mas de emoção. Muita emoção.

Vou começar do começo: li um dos livros que me indicaram aqui - "Devoção" e uma passagem dele ficou muito marcada na minha cabeça. Estávamos em Portugal - sim, mamãe conseguiu até ler lá! - e lembro de ter ido direto comentar com o seu pai. A passagem falava sobre quando o pai do menino com paralisia cerebral decidiu confeccionar um tipo de skate para que o filho pudesse acompanhar o irmão mais novo no chão, que havia começado a engatinhar. Primeiro, a ideia logo me saltou aos olhos e, depois, ainda fiquei imaginando como devia ser bonita a cena dos dois irmãos engatinhando, cada um a seu jeito.

Tempo passa. Nossa viagem continuou. Eu acabei o livro lá! E numa de nossas saídas comerciais para compras e afins, seu pai viu um skate infantil numa loja lá de esportes e me mostrou todo feliz. Compramos, claro. Não satisfeitos, no dia seguinte, numa outra loja, vimos outro skate, um pouco mais largo que achamos que serveria melhor. Compramos, claro.

Lá em portugal ainda, fizemos as primeiras tentativas. Oh, vou falar: você não fez feio. Fiquei surpreendida como você rapidamente entendeu o que queríamos que você fizesse naquilo. Ficamos bem felizes. Mas estava claro que teríamos que pensar ainda em algumas adaptações e que você provavelmente precisaria de um pouco mais de prática.

Desde que chegamos de viagem, ainda não havíamos tentado de novo. Tanta coisa pra arrumar, pra guardar, pra fazer... Até que domingo, tiramos o treco debaixo do sofá.

Mas é agora que devo abrir um parênteses importante: (Marinoca está há dias a fio no vai não vai de quatro. Se arrasta, dá peixinho, rola pra todo lado, se empurra pra trás, mexe as perninhas...)

E... eis que, domingo, ao mesmo tempo em que você voltava a se entender com o skate e fez muito melhor do que lá em Portugal, ela decide SAIR DO LUGAR!

E nosso fim de final de semana foi sensacional! Nós quatro ali, na nossa sala desmobiliada! ainda cheia de espaço, curtindo um dos melhores momentos de nossas vidas. Você e Marina no chão, se entendendo, se mexendo, brincando, engatinhando. Cada um a seu jeito. Como eu tinha lido no livro.

E pensar que domingo retrasado, eu estava arrasada... É isso aí, pessoal. Força na peruca. O mundo dá voltas! E reviravoltas espetaculares.

De presente pra eternidade: (o segundo é uma video cassetada para manter o clima bem-humorado do blog).


video video

3 comentários:

  1. Amo ler seu blog! É muita emoção e inspiração! Que família linda e guerreira! Parabéns

    ResponderExcluir
  2. Oi de novo...que maravilha, que benção, cada um no seu tempo e a seu modo fazendo a mesma coisa VIVENDO PLENAMENTE!!!
    Adriana não sei se vc conhece o blog da Joana(amadavitoriadecristo.blogspot.com.br)o caso é muito diferente do Antônio e infelizmente a Vitória já se foi, mas ela tinha um skate já adaptado que parece foi recomendado pela TO dela e que permitia seus movimentos (parecia super confortável)...as vezes vale a pena conhecer. Vai Antônio! Na hora que começar adquirir velocidade quero ver quem segura!!! bjocas

    ResponderExcluir
  3. Que delícia!!! Ver vc andando de skate, Antonio. Vovó ficou muito feliz pq parecia que estava se divertindo bastante. Pena que ainda não vi ao vivo. A Marininha eu já vi engatinhar, ela fica toda contente pq finalmente consegue chegar mais rápido onde quer. Bj meus queridos. Da sua Vovó coruja.

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante para nós!