Atenção!

"(...) apesar de ter mergulhado de cabeça nesse misterioso mundo das lesões neurológicas e suas possíveis consequências, não sou médica. Tudo o que coloco aqui são impressões e experiências pessoais. (...) Enfim, não sou uma profissional da saúde, apenas uma mãe muito, muito, muito esforçada em início de carreira".



segunda-feira, 9 de abril de 2012

O Dono da Bola

E aí, perereco?! Então, tem um tempinho já que a mamãe queria contar aqui um episódio bacana que me fez dar uma refletida.

Foi semana passada, na pracinha lá da Praia Vermelha. Era um sábado normal em que decidi sair com você para ao mesmo tempo queimar calorias e brincar num lugar que não é muito de costume.

Aí, quando chegamos tinham umas crianças grandes brincando. Você estava lá olhando e prestanto atencão à beça, que nem sempre faz. Pra não ficarmos só sentados e observando, lembrei que tinha uma bolinha debaixo do carrinho e peguei para brincármos. Eu te segurando em pé e você fazendo tentativas - algumas com sucesso! - de chutar a bola.

Passado um tempinho, um menino grande veio se chegando e deu um chutinho na bola de volta pra você. Aí, outro veio se animando, e outro, outro... até que se formou uma rodinha de uns seis moleques e você jogando futebol!

Ninguém, filhote, nenhum deles te excluiu. Todos de tempos em tempos passavam a bola pra você. Confesso que eu fiquei surpresa e, lógico, feliz!

E assim voltamos para a casa com a mamãe refletindo sobre como você vai conseguir se virar na vida para se incluir.

Bem, isso com certeza não será uma exclusividade sua. Cada um tem sua história e cada um tem suas dificuldades. Mas digamos que, no seu caso, a coisa pode vir a estar mais visível e limitadora. Enfim, o fato é que fiquei animada ao pensar que mesmo com muitas dificuldades e aparentes, é possível sim dar um jeito de entrar na dança. Nem que esse jeito precise às vezes de uma espécie de esperteza a mais. Se for preciso ser o dono da bola, o dono da empresa, o patrocinador... whatever. Com um ponta pé inicial, se vai longe. Quem nunca usou um pistolão na vida?!

É isso aí, filho. Os caminhos existem. Fica com a gente a missão de encontrá-los.

beijo da mamãe.


Muitos progressos nos elásticos! E a gana de andar mais forte do que nunca!


video

2 comentários:

  1. Oi Antônio,
    Acho que com toda essa simpatia vc não vai precisar ser o dono da bola não...vc está é com a bola toda.
    bjocas da Lelê para vc e sua irmazinha fofucha

    ResponderExcluir
  2. É claro que o dono da bola manda no jogo, mas para dar certo e atrair seguidores é preciso algo mais... é preciso carisma e isso esse menino tem de montão. Bj grande nesse goto mega simpático que vai longe, pode esperar.

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante para nós!